Inicia nesta sexta-feira o tradicional Festival do Peixe de Bom Jardim, MA.

Com modestas estruturas e atrações regionais, inicia nesta sexta-feira (29 de Julho) o tradicional Festival do Peixe do povoado Santa Luz, no município de Bom Jardim, MA.

Segundo a administração do município, “foi feito o impossível para a realização por conta da grave crise financeira, a alternativa foi a contratação de bandas regionais que atualmente agradam o publico bonjardinense”.

Para os três dias de festa foram contratadas quatro atrações divulgadas pela Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer; Forró To Solteiro, Banda Beijo de Menina, Mônica Pires, e Juninho e Banda, se revezarão em uma modesta programação em um palco montado as margens do Rio Pindaré, no povoado. 

Programação:
Sexta-feira (29): Som Mecânico.
Sábado (30): Forró To Solteiro e Mônica Pires.
Domingo (31): Juninho e Banda e Beijo de Menina.

Renda
O Festival do Peixe do povoado Santa Luz além de desenvolver o turismo local, gera renda e economia para os pequenos comerciantes. "Para este ano não é esperando um grande publico devido a não haver nenhuma grande atração" diz um vendedor de lanches, porém espera obter um bom faturamento com as vendas de cachorro quente e batata frita.

Tradição:
Realizado pela primeira vez em Julho de 1985 o Festival do Peixe virou cultura, e centro de lazer em Bom Jardim, realizado sempre no ultimo final de semana do mês, este ano o evento acontecerá nos dias 29, 30, e 31, sem grandes atrações, pois a prefeita Malrinete Gralhada continua alegando a crise para não realizar os eventos culturais e tradicionais para o município a exemplo da festa de aniversario da cidade, arraial e festa de São João que deixaram de ser realizados este ano pela Prefeitura.

Moradores do Pov. Vila Bandeirantes interditam MA-318, principal acesso a cidade de São João do Caru

Moradores interditam MA-318, principal acesso a São João do Caru. (Fotos: Felipe Karvalhais).
A MA-318, rodovia de principal acesso a vários povoados do interior de Bom Jardim e a cidade de São João do Caru, foi interditada por volta das 3 horas da madrugada desta segunda-feira (25), por moradores do povoado Vila Bandeirantes.

Segundo eles a interdição se da pelo fato de que a empresa DUCOL, responsável pelas obras de pavimentação da rodovia, ainda não ter providenciado a pavimentação asfáltica no trecho que corta o povoado. Assim os moradores reivindicam que o trecho receba o asfaltamento o mais rápido possível.

Um representante da DUCOL foi até o local e participou da negociação para que a estrada fosse liberada, onde ficou acertado que o chefe de obras responsável pela rodovia visitará o povoado nesta terça-feira (26), quando marcará a data da pavimentação. 

Em seguida, por volta das 7 horas e 30 minutos, a estrada foi liberada. Os moradores deixaram claro que, caso descumprido o acordo acertado, iram voltar a interditar a via até que as exigências dos mesmos sejam cumpridas pela empresa.
Moradores reivindicam pavimentação asfáltica no trecho que corta o povoado.
A MA-318 foi interditada por volta das 3 horas da madrugada desta segunda-feira (25).
A MA-318 foi interditada por volta das 3 horas da madrugada desta segunda-feira (25).
Moradores interditam MA-318, principal acesso a cidade de São João do Caru.
Os moradores reivindicam que o trecho receba o asfaltamento o mais rápido possível.
Os moradores reivindicam que o trecho receba o asfaltamento o mais rápido possível.
Representante da DUCOL foi até o local e participou da negociação para que a estrada fosse liberada.
Os moradores deixaram claro que, caso descumprido o acordo acertado, iram voltar a interditar a via.
Por volta das 7 horas e 30 minutos, a estrada foi liberada pelos moradores. (Fotos: Felipe Karvalhais).

Magarefes do Mercado Municipal declaram greve e deixam de vender carne de bovinos.

Sem carne no Mercado Municipal, boxes se encontram vazios e magarefes de braços cruzados.
Segundo os magarefes, a Câmara Fria do Mercado Municipal de Bom Jardim, principal equipamento responsável pelo armazenamento do seu principal produto de comercialização, a carne, que tem como objetivo proteger os alimentos e produtos em baixas temperaturas para a conservação, está há 13 dias sem funcionar devido a um problema causado pela falta de manutenção.

Em entrevista ao nosso site, um dos magarefes relatou qual seria o motivo da greve. “A Câmera Fria usada para refrigerar e conservar a carne está há vários dias sem funcionar, prejudicando o nosso trabalho e impossibilitando a boa conservação da carne que oferecemos aos cidadãos bomjardinenses, por estes motivos decidimos entrar em greve por tempo indeterminado, até que a prefeitura mande concertar, e até lá não venderemos a carne de boi”.

As carnes estão entre os produtos mais presentes na mesa dos bomjardinenses, por isso devem contar com um tratamento completamente especial para a sua conservação e manutenção de todas as suas propriedades. Uma câmara fria é um espaço para armazenagem, o qual possui as suas condições internas que permite o controle de sua refrigeração, assim conservando o produto para que chegue com qualidade a mesa do consumidor.

No Matadouro Municipal, os bois deixaram de ser abatidos, pois diminuiu a procura pelos revendedores e segundo os magarefes só voltaram a vender a carne quando o problema na Câmara Fria do Mercado Municipal for resolvido pela prefeitura do Município. Em quanto isso, só estão sendo vendidos carnes de suínos e caprinos.

Após uma nota divulgada em carro de som pelas ruas da cidade informando a greve e os motivos, a prefeita Malrinete Gralhada, sentindo-se pressionada enviou representantes para conversar com os magarefes, onde se comprometeu que na tarde desta segunda-feira (25), enviara profissionais para reparar e concertar a Câmara Fria do Mercado Municipal. Os magarefes aguardam que realmente a prefeita cumpra com o prometido.

Indeferido pedido de Lidiane Leite para retornar ao cargo de prefeita de Bom Jardim

Prefeita eleita de Bom Jardim tenta reaver o cargo, porém juiz nega pedido e mantem medidas cautelares restritivas.

Indeferido pedido de Lidane Leite para retornar ao cargo de prefeita de Bom Jardim-MA.
Em decisão publicada nesta quinta-feira (21), o Juiz da 2ª Vara Federal, José Magno Linhares Moraes indeferiu o pedido da prefeita afastada Lidiane Leite da Silva para voltar ao cargo e manteve a medida cautelar de proibição de acesso às dependências da Prefeitura de Bom Jardim/MA, que segundo ele somente visa resguardar a instrução criminal.

Em sua defesa, Lidiane alega que tal medida, ou seja, proibição de acesso à Prefeitura de Bom Jardim/MA e suas dependências, tem causado prejuízos ao seu direito de defesa na questão que envolve o seu mandato eletivo. Em continuação, afirma que a medida em destaque se amolda a uma "cassação indireta" de seu mandato conferido legalmente.

O juiz declarou não ser verídica à versão de que o juízo afastou Lidiane de suas funções públicas, “ao impor a medida cautelar este juízo partiu do pressuposto de que a ré já estava afastada do cargo de prefeita do município, a questão jurídica sobre eventual retorno da ré ao cargo de prefeita é matéria totalmente estranha à competência deste juízo criminal, sendo por isso incabível qualquer pedido com base em tal pretensão”. Com tais considerações o pedido de Lidiane foi negado pelo juiz.

O detalhe é que o juiz indeferiu o pedido de Lidiane, mas deixou claro que não se manifesta sobre o mandato, pois ele não afastou, nem pediu o afastamento, e sim as medidas cautelares que compete aquele juízo. Sendo assim o mandato de Lidiane está nas mãos da Câmara que emitiu o decreto ao arrepio da lei, sem dar o direito de defesa à ex-prefeita, que é garantido pela Constituição Federal.

Sem o devido processo legal que deveria atender a lei 201/67 que cita passo a passo o rito a ser seguido, resguardando sempre o direito de defesa da acusada, portanto se coloca em suspeição a legalidade do decreto que afastou Lidiane do cargo, já que foi realizado de forma irregular pela Câmara de Vereadores. Sem contar que o decreto se quer foi levado ao plenário para ser apreciado pelos 13 vereadores, e foi decidido monocraticamente, levando assinatura de apenas um vereador.

Por outro lado, já há uma decisão judicial publicada no dia 07 deste mês, onde a Juíza Denise Pedrosa Torres, titular da comarca de Zé Doca, respondendo cumulativamente pela comarca de Bom Jardim, deferiu liminar pleiteada pela atual gestora, que determinou que o Presidente da Câmara Municipal de Bom Jardim se abstenha de emitir qualquer ato administrativo que venha por finalidade anular ou revogar o decreto nº 06/2015, que declarou a perda do mandato da ex-prefeita Lidiane Leite.

Marília Mendonça cancela show e fãs incendeiam bilheteria de Casa de Shows

Público chegou a atirar garrafas no palco e ainda quebrar cadeiras. Produtor da festa comunicou que a cantora estava doente no hotel.

Uma noite esperada para os fãs da cantora Marília Mendonça terminou em tumulto e incêndio em uma casa de show em Floriano, no Sul do Piauí. O show da cantora estava marcado para as 2h desta quinta-feira (21) na cidade, mas o público só soube que a artista não subiria ao palco na hora da festa, causando revolta a ponto da Polícia Militar ser acionada. Segundo a produção do evento, mais de três mil pessoas pagaram ingresso.

Bilheteria foi incendiada durante confusão.
De acordo com o comandante do 3º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Rubens Lopes, fãs relataram que o comunicado foi feito pelo produtor do evento, quando a banda de abertura ainda estava tocando. O público revoltado começou a jogar garrafas de bebidas e cadeiras em direção ao palco, depois incendiaram a bilheteria da casa de show.

"O produtor do evento contou que a cantora estava no hotel doente e sendo submetida a exames médicos. O show dela era bastante esperando na cidade e o público não gostou da notícia do cancelamento, o que iniciou com um tumulto, depois gerou um quebra-quebra do local e até incêndio na bilheteria", relatou o comandante.

Fãs registraram boletim de ocorrência em delegacia.
Com a confusão, a Polícia Militar foi acionada e tentou conter o público. Conforme o tenente-coronel Rubens Lopes, muitas pessoas tiveram que ser retiradas sob proteção policial. Apesar do tumulto, ninguém ficou ferido ou foi preso.

"O problema só não foi maior porque o público não teve acesso ao palco, onde tinha vários seguranças particulares, e a Polícia Militar estava próximo ao local do evento. As pessoas estavam bastantes chateadas e queriam o dinheiro do ingresso de volta, por isso orientei que todos registrassem boletim de ocorrência na Central de Flagrantes e denunciasse o caso ao Procon", comentou Rubens Lopes, acrescentando que a PM não foi oficializada pela produção do evento para reforçar a segurança.

O produtor do evento Reinaldo Raimundo afirmou que a cantora Marília Mendonça adoeceu após um choque térmico na viagem entre Guarulhos e Teresina. Segundo ele, a artista chegou no hotel em Floriano por volta das 18h45, dando febre e com suspeita de pneumonia.

"A produção da cantora só nos informou que ela estava doente por volta de 1h desta quinta-feira, horário previsto para a artista subir no palco. Depois disso enviamos uma equipe médica até o hotel e decidimos avisar o público do cancelamento do show. Eram mais de três mil pessoas na plateia e elas não recebem muito bem a notícia, começaram a gritar e jogar objetos no palco", disse Reinaldo Raimundo.

O produtor contou ainda da tentativa de devolver o dinheiro dos ingressos, mas um grupo incendiou a bilheteria. Devido ao problema, Reinaldo Raimundo informou ter acordado com a produção da cantora um novo show na cidade, desta vez aberto ao público, já que não há como saber quem  pagou pelo evento.

O G1 tentou contato com a assessoria da cantora Marília Mendonça, mas as ligações não foram atendidas. O produtor do evento informou que a artista foi internada em Teresina. No seu perfil no Instragram, a artista fez uma postagem sobre o fato e mencionou a suspeita de pneumonia.

"Eu tenho medo do que escolhi fazer. Acabei de acordar pra pegar estrada pra Teresina e fazer uma bateria de exames para se Deus quiser ter a confirmação de que não é pneumonia...Hoje, eu pegaria cada centavo que já ganhei com tudo ISSO que pra algumas pessoas deve ser muito fácil dizer, e pagaria o dano de vocês...O dano que ainda nem foi publicado que irá ser reparado, pq se não for pela empresa, eu mesmo ASSUMO pra não ter que ler pessoas que compraram o ingresso do meu show...desejando a minha morte", disse na postagem.

Além de Floriano, a cantora também tem show agendado para a cidade de Luís Correia, no Litoral, nesta sexta-feira (22). No entanto, não há informação da produção da cantora se a agenda será mantida.

Fonte: G1 PI

 
© Rádio Atrativa FM - Bom Jardim - Maranhão - Brasil - Telefone: 98 3664-2775 WhatsApp: 98 99151-2740